Monday, October 09, 2006

The Killers - "Sam's Town"


É verdade que os Killers parecem mais preocupados com o working class americano em Sam's Town do que no seu álbum de estreia, Hot Fuss. Também é verdade que a maquilhagem deu lugar à penugem facial, no caso de três dos quatro membros da banda - incluindo no caso do, conflituoso e "metrosexual", Brandon Flowers (vocalista). Ainda assim, acho que compará-los ao Bruce Springsteen é rebuscado, como a Rolling Stone fez no seu review do álbum.
Em alguns aspectos, os Killers mudaram de estilo. Os sintetizadores ainda marcam presença em alguns temas, mas em muitos outros dão lugar ao refrão orquestrado, como coros "quasi-gospel". Quiseram homenagear o Rock N' Roll da América profunda, tendo cumprido esse objectivo a espaços. O álbum abre com o intrigante "Sam's Town", mas rapidamente se chega ao ponto alto do álbum: o brilhante single "When You Were Young" - curiosamente (ou não) o tema que mais se assemelha ao álbum de estreia da banda. Mas o álbum contém ainda mais uma mão cheia de canções "sólidas", tais como "Bling (Confession of a King)", "My List", "The River Wild", entre outras. Chegam a soar a Opera Rock em "Why do I Keep Counting?".
Não há dúvida que Sam's Town fica aquém de Hot Fuss, em termos qualitativos. Mas os Killers são os Killers e, na minha opinião, não sabem ser maus. Por isso o álbum está aprovado. Talvez não com um 17, como o álbum de estreia, mas com um 13 ou um 14 - o suficiente para justificar a compra do próximo album da banda.
Agora é esperar que eles decidam vir a Portugal. Mas é melhor esperarmos sentados.

2 Comments:

Blogger Spittelau said...

Concordo contigo quando dizes que o álbum está aquém do Hot Fuss, mas para mim, a música mais "hot-fussiana" é a "For Reasons Unknown".

De resto, os pontos altos do CD para mim são essa mesmo, o single "When you were young" e a "Uncle Jonny". No meio estará talvez o "Read my Mind" que tem algum potencial de single.
Quanto a desilusões: "Bones" (que a NME dava como o sucessor de "Mr. Brightside") é a demonstração que é possível estragar uma música muito boa pondo simplesmente uma série de cornetas e coros lá no meio. Por momentos pareceu-me que estava a ouvir o novo single dos Smash Mouth...

De qualquer modo, sou mais condescendente que tu: Dou um 15 e quero que estes caramelos ponham os pés em Portugal o mais depressa possível (entenda-se que num caso de concerto dos Killers, Portugal vai até Madrid!).

11:25 PM  
Blogger ze_turkish said...

Também achei o Bones um fiasco! Das piores canções do álbum.. como é possível compararem-na ao Mr. Brightside!

11:38 PM  

Post a Comment

<< Home